“Cê morreu? ²³²³²³²³”

Ainda não mas um dia vou, né?!

Na verdade, deu um tempo em tudo… até no blog. 

A vida está cada mais mais complicada e conforme o meu alemão ( o idioma) vai melhorando mas raiva e mimimi a gente tem. 

Sim, mimimi mesmo. Eu estou cheia deles. Não sei se a minha quota de “saco para aturar” já acabou ou a minha germanização é um sucesso. 

Na verdade, eu estou com uma crise de identidade. Não sou alemã mas já não me sinto muito ambientada com algumas coisas do Brasil. Tipo: Não quero ficar mas também não quero ir embora. 

Estou trabalhando em um projeto de uma empresa alemã mas com uma equipe de brasileiros. Eu sou assistente dos “cabeças” do projeto, todos alemães.

Estão eu fiquei como uma ponte entre as duas equipes. Beleza, só que não funciona!

O projeto se dividiu em dois grupos, métodos e formatos. E como faz para convencer os brasileiros a entregarem documentos no formato que a emprega quer? E como convencer os alemães que eles precisam ouvir um pouco mais os brasileiros e entender a forma de trabalho deles? N-Ã-O   F-U-N-C-I-O-N-A:

Até ai tudo bem. Que se lixem, que se matem. O problema é que não fui aceita em nenhum dos grupos. Sou um “agente infiltrado”. Além disto sou alvo de brincadeiras de péssimo gosto e como entendo os dois idiomas, me irrito muito mais.

Eu acho que esperei demais das pessoas. Como a empresa tem um nome beeeem conhecido, acreditei que iria aprender muito.

Aprender, eu até aprendi mas fico de queixo caido com a jardim de infancia que o nosso projeto se tornou. 

Alemães com piadinhas sobre os brasileiros (ligados a preguiça, mulher bonita, atraso, sexo, etc) e os brasileiros com as piadinhas sobre os alemães e outras brincadeiras sem sentido, que nem vale explicar (nem precisa já que somos brasileiros, né!)

O negócio chegou em um ponto que eu fiquei doente. Sério, fiquei mesmo. Passei dois dias com o meu rosto se movimentando sozinho, tipos espasmos sem controle junto com uma dor de cabeça insuportável. Na minha volta ao trabalho, que supresa:

– Alemães falando que brasileiro fica doente por qualquer coisas e faz tudo para faltar o trabalho;

-Brasileiros falando que eu estava doente em razão dos alemães que deixam a minha mesa cheia de trabalho. 

Legal, né?

Então tá, na semana que vem estou de férias, Sim, férias e muito merecidas. Ah! e no Brasil. Deve ser algo tipo “inferno ferial”, tipo perto de tirar férias a sua vida vira do avesso. 

O que me resta é contar os dias e se tudo der certo, volta a blogar 😉

 

Anúncios

Um pensamento sobre ““Cê morreu? ²³²³²³²³”

  1. Que coisa chata. Os dois lados dependem de você? Você fará falta neste período de férias? Caso afirmativo, então você tem poder… e valor!rs Aí é chamar os responsáveis dos dois lados e colocar os pontos nos iiiss, mostrando o quão desagradável está sendo o ambiente e a situação. Se o trabalho é em equipe e você é o elo, você deseja respeito, reconhecimento e colaboração de ambas as partes. Acho que o que acontece de ambas as partes é inveja de um e outro e você ficou no meio da situação e sobra para ouvir estes tipos de coisas. Boas férias! Esquece a turma, pois suas férias não merecem ser estragadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s