Vida fácil

Calma! Não troquei de profissão.

Quanto mais vivo na Alemanha mais acho que a vida no Brasil é uma Diliçaaaa. Muita gente reclama mas no fim das contas, ser brasileiro tem muita vantagens e facilidades que nem imaginamos. Vem comigo!

Você nasce no Brasil e é brasileiro. PONTO!

Pois é, mas na Alemanha o ” negócio” é diferente.

Tenho uma colega de trabalho do Kosovo. Aquela região central dos Balcãs que era território sérvio mas de maioria albanesa. Recentemente declarou a sua independência (pela segunda vez) e foi reconhecida como nação por um número razoável de países.

Tipo: neste lugar!!

Os pais desta minha colega nasceram no Kosovo e são de origem albanesa. A família é composta por pai, mãe, 4 irmãs e um irmão. Na época, o brilhante pai da minha colega decidiu registrar as filhas como sérvias, achando que o futuro delas iria ser bem melhor do que os kosovares (sei lá se é assim).

Então tá, Família albanesa, nascida no Kosovo, com nacionalidade sérvia.

Não estou recriminado. Só que é confuso né?!

Agora sente o momento. ……

Eles decidiram deixar o Kosovo e vivver na Alemanha. O negócio tava feio por lá. Muita fome e os atritos entre albaneses, sérvios e vizinhos e ainda a queda da Iugoslávia que se aproximava = Alemanha. 

Vieram todos. Foram recebidos muito bem, trabalharam e “refizeram” a vida aqui. Lindo, né?

Só que agora, estes imigrantes já não são tão bem aceitos e a vida está ficando complicada para eles.

Os pais da minha colega já tentaram de tudo para conseguir a nacionalidade alemã. O pedido foi negado sumariamente. A minha colega está no caminho para conseguir mas sempre tem um ” probleminha” (ou Mimimi para as expatriadas). Quase no final do processo, surge um Mimizão: Ela tem que abdicar da cidadania sérvia para ser alemã.

 Como faz????

Você não fala sérvio, tem que ir na embaixada da sérvia, dizer que é Kosovar, dizer o seu sobrenome zúúúúúper albanês dentro da embaixada e tentar se desfazer da bela tentativa do papis dela. Cumé, cumé, cumé?

I’m not! Lá foi ela, “armada” com mais 3 irmãs, só para garantir a integridade fisica e moral, né?!

Chegando lá, foi informada gentilmente que estes registros de kosovares sao inválidos e que a Sérvia não faz nada pelo Kosovares, uma vez que este país não existe! #creindeuspai

A Sérvia resolveu fechar todas as suas embaixadas nos países que reconheceram o Kosovo como nação. Na Alemanha ainda funciona por que existe uma “pá” de sérvios aqui.

Como final de atendimento, a colega teve que ouvir que a Servia fará uma revisão destas “nacionalidades” (sérvias/kosovares) e provavelmente ela será apátrida! Como assim meu povo?

Lá vai ela ao Kosovo para tentar ter a cidadania Kosovar. Chegar ao Kosovo (milhões de horas em um busão na poeira), nada F U N C I O N A: Na verdade eles não possuem uma verdadeira autonomia operacional e são tantos “causos” estranhos, como o da minha colega, que não há uma forma de resolver.

Além desta linda perspectiva, ter uma cidadania kosovar não resolverá muito a situação da coleguinha. A Alemanha quer “devolver” para o Kosovo, os que aqui chegaram durante o conflito étnico.

Ter cidadania Kosovar vai carimbar a testa da minha colega, entende? REFUGIADA!

Agora vem comigo, pega na minha mão, se ajoelha e agradece por ser Brasileira! Não acho que ser dos balcãns é horrível mas sim, complicado!

A minha colega resolver aceitar a minha sugestão e procurou uma associação que visa defender os direitos humanos. Afinal, nada mais básico que ter uma cidadania e ter um processo claro e justo, né?

Oremos!!

E agora? Ser brasileira é um must, né? Até duas nacionalidade podemo ter!

Bjobjo da Cindi

Anúncios

Cê morreu?

 Tô bem viva. Nao tão viva. Tipo morta-viva, entendeu?

Ando cansada demais. Um cansaço horrendo. Já fui no médico e fiz exame de tudo e… nada. Quer dizer… o médico olhou para minha cara e pensou ” Baita vadia”.

O povo fala que o tal do cansaço da primavera (?) que no meu caso deve ser grave, já que começou no inverno. Além disto tudo, o meu trabalho tá puxado, o trabalho do marido tá puxado, a casa tá um caos ….usw infinito.

Para ajudar ainda mais, estou frequentando o curso do Inlingua – 2x por semana- com um professor que nao usa desodorante e nao assiste televisão #DRAMA.

Procurando no santo google, achei o termo “cansaço da primavera” e sei que não estou sozinha no mundo – Eu sou normal tá! Será que eu consigo um atestado médico até o verão?

Man nem tudo está perdido no mundo de meudeuzo! Tivemos um ataque de loucura furiosa e compramos 2 passagens para Paris! Vamos na pascoa e ficamos por lá 4 dias, aproveitando os feriadinhos.

Claro que a sensação foi ótima.. mas depois de 5 minutos, o marido já estava perguntando se eu já tinha visto hotel, mala, roupa, tickets … Mais neura!

Espero que este cansaço se vá sem dizer good bye!

bjobjo

Eu sou insensível…. e dai?

Bom, desde que o pai do “barido” faleceu, as coisas estão fora do eixo, sem rumo e bem confusas.

Tivemos o “Trauerfeier que foi realmente lindo e celebrado por um padre indiano que dedicou uma atenção toda especial para o nosso adeus.

Eu não sou uma pessoa insensível mas também não sou um poço de emoções. Chorei, cantei, sorri, orei e disse adeus ao meu sogro. Porem algumas pessoas que mal tiveram contato com ele estavam lá chorando baldes de lágrimas e isso me irrita um pouco. Não entendam mal, sei que muita vezes somos levados a chorar/rir pelo ambiente  que nos envolve mas ví muita gente quase tento ataques epiléticos de tanto choro (exageradaaaaaa).

Quando a cerimonia encerrou, olhei para o marido e disse: Nosso pai já se foi, já dissemos adeus, agora é tempo de viver e cuidar dos vivos. O marido concordou e disse que esta foi a última despedida e que apenas quer lembrar coisas lindas da infancia dele com o pai. 🙂

Porém a minha sogra quer ficar tocando nisto. Sabe quando alguém gosta de tirar a casca da ferida só para ver sangrar novamente? Então, é o que ela está fazendo. Sei que perder o marido não deve ser nada fácil mas quando estamos sozinhos com ela, ela é perfeitamente tranquila. Aí, chegam os vizinhos ou qualquer outra pessoa, ela cai em lágrimas e isso causa um certo desconforto no resto da familia.

Parece que temos que sentir dor na frente das visitas para que eles tenham certeza de estamos sofrendo. Odeio este tipo de imposição e não entro nesta onda! Como não entro na comoção coletiva, sou taxada de insensível

 Eu levanto, faço café para o povo e já até pedi para deixarem a minha sogra em paz e levantarem os trapos. Pela primeira vez na vida, acho que a minha sogra está me odiando. Sempre tivemos uma amizade legal mas agora ela se comportando com uma criança e acho perigoso realizar todas as vontades dela.

Minha cunhada está na casa da sogra como uma serva. Faz tudo, limpa tudo e ainda corre para fazer tudo que a mãe pede. Claro que este é um momento de dar atenção especial mas essa atenção um dia vai acabar e duvido que a minha cunhada mantenha esse “24h Care” por muito tempo.

Acho que temos que ajudar mas da mesma forma, minha sogra tem que se ajudar e fazer as coisas que fazia antes: cozinhar, tomar banho, caminhar com o cachorro.

Posso estar sendo dura mas não acho que devemos “facilitar” tanto visto que, todos da familia trabalham e ninguém pode ficar de “baba” por muito tempo. Atenção sim, tratar as pessoas como vitima, não!

Nossa comunicação ( sogra+ eu) está horrível mas não vou discutir, nem entrar na onda de vitimizar ela. Quero apenas que a vida siga. A dor da perda sempre estará presente mas o sentimento de luto, nós decidimos até onde deve ir.

bjokas da Cindi

Ensaboa Mulata

Aff! to trabalhando demais da conta! Muita coisa para postar, muita coisa para falar mas pouco tempo para escrever!

Tenho dor de cabeça todos os dias e minha alimentaçao tá toda bagunçada. Agora, fecharemos para férias coletivas e eu passei este mes inteiro de olho no calendário esperando o dia 21….

Rááááááá, pegadinha do Malandro!!

Inventaram um Workshop para eu ir amanhã. O workshop vai ser legal mas senti que me “atiraram”, já que ninguém quer ir.

Amanhã os meus colegas ainda vao no escritório, para tomar um café todos juntos e se abraçarem. Eu? eu estarei em uma sala discutindo como melhorar o posicionamento da empresa na internet. Nada a ver comigo!!

Vou aproveitar para conhecer algo novo e adquirir um conhecimento extra mas fiquei “fula” da vida por terem me jogado para fazer o workshop.

Acho que vai ficar chato para a empresa. Eu ainda não tenho cartão de visita, nem estou tão informada e por dentro do que ocorre na empresa.

Fazer oque? Eu vou ir né! Aproveito e pratico o Ingréééés!

bjobjo

Socializando com os nativos

Os nativos sao eles os alemães!

Fui na minha primeira festa de alemaes para alemães = casamento da minha cunhada!

Pela manhã teve o casamento civil no registro de Munique, uma coisa linda de Deus com vista para os prédios antigos. Como eu não abri a boca, senti só os olhares na direçao desta espécie tropical que vos fala.

Fomos para uma pré-comemoração (casamento religioso era algumas horas depois) em um restaurante tradicional para comer Salsicha Branca (Eca!), logo as 10 da manhã – Super saudável!

Voltamos para casa, trocamos de roupa, reforcei a maquiagem e seguimos para o casamento religioso.

Tudo muito lindo – exceto pelo padre que era romeno e eu nao entendi o alemao dele- flores, fotos, sorriso…até que eu escuto BRASILIEN bem alto, na verdade um berro!. Nem virei para ver mas foi quase impossível deixar passar visto que, fui abordada por um sujeito que nunca vi na vida, impressionado com o fato do meu marido ter casado com uma brasileira.

O cabra veio, beijou minha mão (eca²), disse que eu era linda, perguntou se eu tinha irmãs, se elas são solteiras, como nós (brasileiras) mantemos a forma, se meu cabelo é natural u.s.w!

O marido, com aquela baita sensibilidade alemã, me deixou conversando com essa mala por pelo menos 30 minutos. Ele achou que eu estava me divertindo ( sensibilidade única né?!)

Consegui despistar o cara dizendo que ia ao banheiro ( ou ele vai querer ir comigo tb?!) Nisto vi de relance a cara da mulher do cara (medo)!

Chegamos na festa, minha cunhada nos despejou em uma mesa com pessoas estranhissimas. Nao conhecíamos ninguém e nem estavam interessados em nos conhecer (sensibilidade alemã ³²²)

Ponto alto da noite: o tio do Maridão resolve sentar alguns minutos na nossa mesa e do nada pegunta ao meu excelentíssimo:

– E ai já arranjou emprego?

– Nao arranjei nada em apenas uma semana, tio! Mas a Cinderela esta trabalhando e eu tenho algumas coisas andando!

-É bom que ela faça alguma coisa mesmo por que aqui a vida custa caro!

Nao sei se já falei mas o marido saiu do emprego algumas semanas atrás e na data do casamento ele estava desempregado por 1 semana.

Levantei da mesa e fui ao banheiro para enfiar a cabeça entre as pernas e soltar um berro! Fala sério: O tio dele expôs uma situação intima nossa na mesa, no dia do casamento da cunhada e ainda me chama de ————————(  insira o nome que desejar)

Voltei para mesa e ainda estava lá o tiozão. Troquei 3 palavras com ele em alemão para ser educada e recebi como resposta:

– É inaceitável viver aqui com este seu alemão. Você tem que aprender, aqui não é o Brasil onde tudo é desorganizado.

-Tudo que eu fiz desde que cheguei na terra da organização foi estudar. Fluência vem com o tempo com em qualquer língua.

-Você esta errada. Aprender línguas é uma questão genética. Se sua genética é boa você pode ser fluente em 6 meses.

-Poís é minha genética deve ser da pior. Sou brasileira e sou super misturada. De acordo com algumas teorias alemãs, eu sou o pior do que há no mundo!

Caiu a qualidade da conversa né? Sinto muito mas o cara chegou enfiando os dois pés no meu peito ( pode isso Arnaldo?). Este tio do marido ainda é psicólogo e se diz o “cara” para questões de postura empresarial. NOT

Ele “pegou o seu banquinho e saiu de fininho”. Depois foi queixar-se com a minha sogra, que veio correndo saber o que aconteceu. Eles disse que eu nao tinha modos e que eu jamais poderia viver na Alemanha com este tipo de educação. Nao respondi merda nenhuma para a sogra só disse que se continuar essa caceta eu iria embora.

Chega a hora da valsa. Os meus cunhados fazem aula de dança e a valsa foi um espetáculo a parte!

Depis da valsa o povo se atirou na pista de dança. Eu fiquei sentadinha por que minha noite já tinha acabado fazia tempo.

Quando de repende, colocaram lambada e todo salão olhou para a minha cara! Tá certo que eu fui rainha da lambada no Jardim de infancia mas eu não gosto mais de lambada e nem de ser mico de circo!

O tal do DJ me chamou e disse que alguém tinha pedido a musica especialmente para minha pessoa….. Quem, quem, quem? O cara do BRASILIEN!

Fui dançar tipo uma múmia – 2 pra lá 2 pra cá- e o cara do Brasilien se requebrando todo, sozinho! Senti uma mão na minha cintura e rezei a Deus para que nao fosse o cara! E era!

Em 3 segundos o cara tava com a mão na minha bunda! Sai andando sem falar nada. O marido viu e disse que deveriamos ir embora agora mesmo! E foi o que fizemos.

No outro dia teve DR (discussão de relação) na casa da sogra.  Ela ficou sem palavras e apenas me pediu desculpas pelo ocorrido. Fizemos um acordo: Se alguém me agredir, eu tenho carta branca para revidar!

O tio do marido ainda esta resmungando sobre a minha educação e andou falando que nós, brasileiros, somos um povo selvagem, sem educação nem trato.

Veja bem:

Um cara persegue a esposa do amigo a noite toda, passa a mão na bunda dela = Educação.

Um outro cara, expõe um problema familiar na mesa diante de desconhecidos e durante uma festa= Educação.

Esse mesmo cara, fala que não sou digna de viver na Alemanha = Educação.

E depois eu que sou a nativa selvagem!

Desencantei

É assim que a minha mae fala quando algo que estava difícil, complicado ou até impossível, acontece.

Eu estou na busca por um emprego desde que coloquei meu lindo dedão do pé na Alemanha. Trabalhei de nanny. Foi bom enquanto durou mas eu quero sempre mais.

Nao é tao impossível encontrar emprego para quem fala português (podia ser pior). O problema é o tipo de oferta. Desde (sub)empregos onde seu alemao nao é necessário até onde o seu português é valorizado mas nem por isso bem pago!

Sem contar com as propostas vergonhosas que recebi – Não é para trabalhar na Sexyland – mas sim, quase trabalhar de graça. Cheguei a escutar de FDP que eu deveria ser menos exigente já que esta é minha primeira experiência de emprego na Alemanha e que embora o salário seja pequeno, eles vão me dar a chance de entrar no mercado de trabalho. Desculpa, pega a sua vaga e enfia …….

Sinceramente nao me importo com o salário em primeiro momento. Estou mais preocupada no que vai acontecer depois. Tive uma chance numa loja de roupas beeeem bacaninha da cidade. Ok, um aushilfe nao vai me matar mas e depois, vou para onde? Para outra loja e outra e outra e outra e outra. Minha vez vez isto a vida inteira e com tanlento mas não quero isto! Eu já trabalhei tanto no comércio e se que isso é como uma roda, nunca para.

Na semana passada fui chamada para trabalhar por uma tarde num escritório. Algo ligado com internet, HTML e coisas do gênero (que eu nao sei nada). O trabalho é relativamente simples e o ambiente é maravilhoso. Embora seja um aushilfe, sinto que este poderia abrir as porta para o que realmente eu quero (que na verdade não sei o que mas eu quero)

Depois de trabalhar por uma tarde, veio a noticia que eu temia. Haviam mais 4 canditados(as) para a mesma vaga. Passei uma semana de cão esperando meu telefone tocar eeeeeeeee NADA!

Recebi sim uma ligação. Da loja bacaninha para fazer um teste. Aceitei mas fiquei com aquele sentimento de criança que teve o pirulito roubado.

Esse corno me chamou para fazer o teste, falou que eu era perfeita, que ficou feliz por eu ter entendido tudo muito rápido, que se tudo der certo que que eu fique vollzeit, diz que vai ligar e desaparece

 

Segunda feira acordei rabugenta, passei uma massa corrida na cara e fui para o curso. Usei uma roupinha mais múúderna por que do curso iria direto para o teste na loja bacaninha. Eis que Deus gosta de me provar: Recebi a ligação do corno dono da empresa pedindo mil desculpas por não retornar na data prevista e bla bla bla.

Nao entendi tudo mas lembro de algo como Möchten Sie gern mit uns arbeiten? (pode estar gramaticamente errado, se sabe né?!)

Claro que aceitei! É um aushilfe mas é algo interessante, local interessante e função interessante.

Sabe, Deus sempre me provoca! me dá as coisas na última do segundo tempo mas sempre chega!

GATAS-GAROTAS.Não desanimem! Eu tava sem motivação, sem perspectiva e uma ligação mudou tudo! Mantenham suas preces, confiem no seu talento, não digam sim para todo e qualquer emprego.

Agora me resta pensar como vou gastar este baita sálario. Só com o ISACARD já desaparece 50 óiros!

bjobjo