Vai ficar na moleza?

Quem leu o post anterior sabe que estou sem emprego.

Pedi demissao em razao do ambiente “zúúúúper” saudável. Claro que se o meu trabalho fosse em uma multinacional, eu pensaria 100 vezes. Como nao era, eu pensei 10! 😉

Eu nunca me imaginei trabalhando anos nesta empresa. Era um trabalho para pagar as contas e ponto!

Este emprego me permitiu gastar mais, viver mais, falar mais alemao e de quebra fiz algumas amizades (e inimizades também). Independente da minha colega “monstra”, eu nao sentia que isto era uma carrera. Era um trabalho e tao somente.

10 noites mal dormidas e muitas unhas ruidas foram necessárias para que eu tomasse uma decisao: Voltar a estudar!

“Ce tá Ma+louca Cindi?” Tô nao!

Eu sou formada em direito, que nao tem utilidade na Alemanha. Reconhecer o diploma me daria no máximo o Abitur (que nao é o suficiente para ir para a uni). A unica coisa interessante do curso de direito é que sempre serve para algo. Vai dizer que nao é bom ter alguém com um “tiquinho” de conhecimento jurídico?

Lí algumas coisas na net, sites de consultores e headhunters e bingo! Achei o que eu precisava.

Em uma reportagem sobre mudança de carreira, lí que nao necessariamente é preciso fazer outro curso superior para mudar a sua “área”. Os cursos de direito, administraçao, marketing e psicologia se cruzam diversas vezes e, por esta razao, fazer um segundo curso superior (no meu caso administraçao) é um tanto quanto perda de tempo.

Claro que estudar nao é perda de tempo. O problema é ficar mais 4 anos na uni. Resolvi fazer uma pós graduaçao em logística na Unisul – Universidade do Sul de Santa Catarina – que oferece cursos para quem mora na Alemanha e outros países da europa. Quer conhecer? 

Se vai me ajudar, nao sei mas ficar vendo a vida passar sem fazer bosta nenhuma, certamente nao é a soluçao.

Já finalizei a primeira matéria e acho que foi relativamente proveitoso.

Sempre gostei da área de importaçao/exportaçao, fui ótima aluna em direito tributário e tem uma pegada internacional, o que muito me interessa. Como já disse, nao sei se vai adiantar mas também nao vai me matar.

E o melhor….já consegui um “Praktikum”! Claro que nao é coisa de outro mundo conseguir um (já que o salário é modesto). A empresa em que consegui sempre esteve nos meus sonhos e sei que vai agregar muito ao meu curriculum.

Pô Cindi, tu tinha um trabalho e um salário decente. Agora vai ganhar mixaria e fazer café?

Escutei a pergunta acima da minha irma e só nao matei ela pq nao dá para esfaquear alguém pelo PC

Vou fazer café se necessário sim.

Uma casa nao se começa pelo teto e sim pela base. Se estou certa? Nao sei, só sei que parado nao dá para ficar.

Bjobjo

Eu não morri…

Só fui “ali” resolver a vida!

Bom, o bendito teste DTZ já foi feito. Sei que a aprovação virá. Estudei muito e não tive dificuldades para realizar a prova.

Hoje é o meu primeiro dia em casa, sem stress, sem U-bahn lotadão.

Sei que muita gente vai me perguntar: E daí, vai ficar em casa? SIM, vou sim!

Estou na Alemanha para viver aqui. Tenho obrigaçao de aprender alemão mas não quero fazer disto a “minha razão de viver”. Vou fazer uma pausa, uma tomada de ar.

Quero voltar para os estudos em janeiro ou fevereiro. Quero curtir meu marido que estava largado por ai durante estes ultimos 6 meses. Quero passar um natal tranquilo, passear, ir na feirinha de natal, caminhar calmamente pela rua.

Não estou dizendo que a vida estava dificíl mas por alguns momento odiei a língua alemã e até mesmo o país.

Além disto tudo, quero me dedicar um pouco ao novo emprego. Gosto muito do local de trabalho e sinto que todos estão satisfeitos com a minha contratação.

Entao, em janeiro volto para o B2! Agora? eu vou voltar para o meu sofá quentinho!!

Bjobjo da Cinderella

Boas maneiras

Acho que sou meio neurótica com essas coisas de mensagens subliminares.. Sempre vejo coisas.

Uma destas coisas que vejo, se encontra no livro StudioD. Tem um capítulo apenas para o tema PEINLICH!

Até ai tudo bem. O problema é que algumas partes do livro ( e da massa cinzenta da minha professora também) tentam dar umas dicas que eu, sinceramente, acho que péssimo gosto.

Estavámos falando sobre boas maneiras. Quando minha “sora” disse que na Alemanha näo se deve arrotar, peidar, comer fazendo barulho. Além de citar exemplos, ela relembrou estes  várias vezes.

Como eu já estava com o útero em chamas, levantei o dedinho e falei:

– Profiiiiiii, sei que diversas culturas aceitam o arroto, o peido e a mastigacäo rumisona mas de uma forma geral, todos nós sabemos destas regrinhas.

 

– Cinderela, estas säo regras para se viver bem na Alemanha. Estou explicando para que as pessoas possam adquirir os hábitos germânicos.

 

– Ah, soraaaaa, entäo os alemäes inventaram isso ( fazendo a sarcástica)?

 

– Cindi, näo sei se os alemäes inventaram essas regras mas TODOS aqui usam essas regras

 

– TODOS; profi??!! entäo eu nunca vou ver uma alemäo ruminando a comida em alto e bom som, ou dando aquela aliviada intestinal na mesa? Se eu ver alguém fazendo isso, com certeza ele é estrangeiro, né?!

 

– Näo cindi. Muitas pessoas näo se importam com isso mas aqui na Alemanha essas regras säo muitos importantes.

 

– Entäo alemäo peida na mesa também?? Ah tá, pensei que só estrangeiro peida, arrota e rumina na mesa. Sabe profi, os países possuem muitas regras bem específicas sobre etiqueta e aprender como se comportar frente a outra cultura é sempre bom. Em falar nisso, quando os alemäes väo aprender com os estrangeiros que näo se deve limpar o nariz no U-bahn ?

Nisto, fui elevada as estrelas pelos colegas de classe e nada mais de regras de etiqueta.

Entendo que existem diversos hábitos em diferentes lugares do mundo. Sei que muitos países, arrotar e peidar, significam que a comida estava boa. Agora ensinar o básico do básico para pessoas que já estäo no B1 e com isso, no minimo 6 meses na Alemanha. Ah, faz favor né?

Tenho impressäo que algumas pessoas gostam de nos ensinar como ser quase um alemäo (você nunca será, desista) e com isso, chegar a perfeicäo do ser humano.

Näo estou defendendo o direito de soltar uns gases por ai mas dizer que alemäo näo peida, arrota… muito para minha pequena paciência.

Para ajudar, recebemos um papel com as datas do curso de orientacäo e da prova de alemäo. Lá constava que tinhámos que pagar 11 euros para fazer a prova e 45 para o curso. Meu colega do Chile näo gostou da idéia e argumentou com a professora:

– Näo entendo, pagamos 100 euros para 1 mês e meio de curos e 45 euros por uma semana. Näo faz sentido!

Recebemos como resposta essa linda obra prima da cultura alemä:

A Alemanha näo pode/vai pagar tudo para vocês!  O governo esta ajudando na medida do possível e o mínimo que vocês podem fazer é pagar os 45 euros!  valorizem o trabalho dos professores do curso integracäo. Quando o B1 acabar, vocês teräo de caminha com as próprias pernas, sem ajuda. A Alemanha é uma país amigável com os estrangeiros mas näo é intituicäo de caridade.

Pohamm, fiquei sem palavras para o que a professora falou. Em nenhum momento, a reclamacäo foi direcionada ao governo mas sim, a falta de lógica nos valores. marido vai ligar hoje no ausländerbehorde para saber bem como isso funciona.

Notaram que, um peidinho, um arroto é ofensivo. Dizer que somos uma cambada de mortos de fome, chupando nas tetas germânicas  isso é um elogio (danke für die Blumen!).

 

 

 

Pré-conceito

Não fui vitima de um preconceito. Eu fiz um pré-conceito.

Eu fiz A.1 e A.2 no Goethe Institut e acho que foi muiiiiiiito válido. Eu realmente gostaria de continuar mas, 690 óiros pro 2 monate, não há marido que aguente!

Não que o marido tenha me cortado “as asinhas”. Eu é que finalmente entendi como o Goethe funciona. LANGSAM

Poxa, 2 meses para cada nivel. e cada nivel subdividido em zilhões de subniveis (meio repetitivo a coisa nivel nesta frase né? Então toma mais um nivel pra ficar legal)

Fiz as contas para fechar no meu objetivo próximo que é o B1 (objetivo remoto C1). No Goethe eu levaria 6 meses para terminar o B1. No curso de integração, 4 meses!

Eu nunca fui rica (só de saúde), sempre estudei em escola pública. Com todos os contratempos, me formei, não na melhor universidade mas, na universidade possível.

Então eu fui para a escola possível = Curso de integração.

Fiz a inscrição decidida, valente. 10 minutos depois estava me cagando de medo!

Fiquei com medo da turma, da qualidade, de ter grupo de turco/russo/ucraniano, da professora ser ÙOOO.

No primeiro dia de aula, tive vontade de chorar. Uma bagunça do cacete, um grupo enorme de latinos (hehehe) e a professora de esguelando para que prestassem atençao. Pensei: fiz a maior cagada do século! (to desbocada hoje!)

Uma semana já se passou e quer saber? O Goethe que se FODA! Estou aprendendo tão bem quanto lá. A professora é educada, esforçada, gente boa. A turma dos latinos é faladeira, bagunceira e desbocada, e ainda assim, estou aprendendo.

De primeiro momento, estranhei muito o ritmo agitado da nova escola. Agora, vejo com clareza que os corredores organizados, silenciosos e impecáveis do Goethe, proporcionam um ambiente morto, sem troca cultural.

Detalhe: Fiz um teste de nivelamento e fui direto para o B1! Objetivo próximo concluido!

Enquanto a minha sala do Goethe estava cheia de americanos e asiáticos (não tenho nada contra!) a minha nova sala tem nacionalidades tão diversas! (Conheci alguém da Geórgia, algo tããããão remoto para minha cabeça)

Então você pode escolher: Fazer o A2 (64738937 Stufe) no Goethe ou provar algo mais simples e, por ser  tããããão simples se torna maravilhoso!

Quer saber onde estou estudando? aqui óoooo

A americana rabugenta!

Promessa é dívida. Prometi falar da americana rabugenta e hoje ela vai ganhar o seu espaco aqui. Só hoje! 

Bom, eu estava feliz e faceira por iniciar o A.2 no Goethe. O A.1 eu ganhei do sogros. O a.2 paguei do meu bolso.

Primeira aula, caras diferentes, um tiquinho de desconfianca de todos e a tal americana entra, com um sorriso de ponta à ponta, quase abanando como uma miss. Pensei – legal, alguém simpático. Tal simpatia foi corrompida pelo vorstellung. 

Eu me chamo “rabugenta da silva sauro”, tem xx anos, sou do texas, sou secretaria bilingue, casada com um texano e sinceramente acho que estou na classe errada por que moro aqui por 2 anos mas o Goethe näo me deixou ir direto para o B.2 

Sentiram o charme da madame, logo na chegada? Entäo tá madame, tu näo és americana mas sim, do texas ( näo conheco este país), moras aqui 2 anos e aprendeu toda a gramática por osmose! 

Relevei pela pouca idade dela (22 ou 23). No intervalo da aula, aquele sorriso branco, típico americano, olha para mim e diz: 

Como você “agarrou/prendeu” o seu marido?

Meu ingles é uma bosta mas sei que to catch significa. O mais educado seria to meet oder to find. Eu respondi com toda a educacäo que mamäe deu 

Eu näo estava desesperada e por tanto näo agarrei ninguém. Para ser mais específica quem agarrou foi ele.

Além disso, o alemäo dela nem é täo bom assim. Deixa muito a desejar. 

Para finalizar o perfil psicótico da gatinha, tudo ela sabe mais e melhor que você! Inclusive sobre o meu próprio país. 

Näo entendeu? titia explica:

Quem estuda pelo livro Schritte Internacional (a2/1) sabe que na licäo 2, a personagem Maria ( sul-americana, morena, au-pair) detestou o café alemäo mas ficou muito surpresa pela vasta mesa do café da manha na Gastfamilie. Na verdade, a nossa personagem estava feliz em ver a mesa preparada pela familia e achou até um pouco excessiva.

Eu já estava prevendo que ia dar merda …. Ai, a gatinha texana me solta: 

Provavelmente esta é a mais farta mesa que ela viu na vida

Senti aquela coisa Vera Veräo fluir dentro do meu sangue… quase dei o mesmo gritinho –

Epa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Bicha não meu amor….

Olhei com meu olhar 43 e perguntei oque ela estava querendo dizer com isso

A wikipédia girl me respondeu que sabe que a situacäo na america latina é complicada, tem muita pobreza, muita doenca e que muita gente passa fome!!!

Rodei a baiana, disse que ela näo sabe a metade.

Que comemos bem, muito bem. Que sim, temos muita dificuldade e que metade delas se deram em razäo de ditaturas e politicas de exploracäo, financiadas quase sempre pelo mesmo país – o dela. Que tivemos poucas guerras em nosso continente, em comparacäo coma europa e USA, que a maior parte das frutas e legumes aqui da alemanha säo made in latina america, bla, bla bla whiscas sache e muito mais. (Hugo Chavez ficaria orgulhoso de mim)

Por fim, perguntei em que paises da america latina ela já esteve – claro, nenhum!

Sugeri que ela tirasse a bunda do sofá e assistisse menos  E!, fox e Nbc.

Sei que fui barraqueira mas näo dá para aguentar uma pessoa assim. 

Agora temos de suportar uma a outra e até trocamos algumas palavras, quando se faz necessário.

Alguns da sala me condenaram, outros me apoiaram. Näo quero apoio e sim, respeito.

Munique é uma cidade internacional e o Goethe é mais internacional ainda! Eu näo pago 690 euros por cada módulo para ser ofendida ou ser chamada de morta de fome!

Ainda falta um mes para o fim deste módulo. Sei que mais barracos viräo visto que, ela continua fazendo afirmacöes ofensivas e se comportanto como uma pessoa imbecil.

Ai pronto, falei o que estava me sufocando!

E ai, você acha que fui ofensiva? 

Männer sind schweine

Estudando o alemäo nosso da cada dia, encontrei no site Dicas de Alemäo essa musiquinha delicia… daquelas musicas viciadas, viciantes que vicia ?

Entäo segue ai!

 

Detalhe para a letra poética ( traducäo feita pelo mesmo site)

Hallo, mein Schatz, ich liebe dich 
Olá, meu tesouro, eu te amo

Du bist die einzige für mich 
Você é a única para mim

Die anderen finde ich alle doof 
As outras, eu acho todas bobas

Deswegen mach ich dir den Hof 
Por isso eu te namoro

Du bist so anders, ganz speziell 
Você é tão diferente, toda especial

Ich merke sowas immer schnell 
Eu sempre noto esse tipo de coisa rápido

Jetzt zieh dich aus und leg dich hin
Agora tira a roupa e se deita

Weil ich so verliebt in dich bin 
Porque estou tão apaixonado por você

Gleich wird es dunkel, bald ist es Nacht
Logo irá escurecer, em breve será noite

Da ist ein Wort der Warnung angebracht 
Este é um conselho que trago

Männer sind Schweine 
Homens são porcos

Traue ihnen nicht, mein Kind
Não confie neles, minha criança

Sie wollen alle nur das Eine
Eles só querem apenas aquilo

Weil Männer nun mal so sind
Porque homens são assim mesmo

Ein Mann fühlt sich erst dann als Mann
Um homem só se sente como homem

Wenn er es dir besorgen kann
Quando ele consegue te possuir

Er lügt, dass sich die Balken biegen
Ele conta uma mentira atrás da outra

Nur um dich ins Bett zu kriegen
Apenas para te levar para a cama

Und dann am nächsten Morgen
E então na manhã seguinte

weiß er nicht einmal mehr wie du heißt
Ele nem se lembra como você se chama

Rücksichtslos und ungehemmt 
Impiedoso e inescrupuloso

Gefühle sind ihm völlig fremd
Sentimentos são-lhe totalmente estranhos

Für ihn ist Liebe gleich Samenverlust
Para ele amor é igual a perda de sêmen

Mädchen sei dir dessen stets bewußt:
Menina, seja sempre consciente:

Männer sind Schweine
Homens são porcos

Frage nicht nach Sonnenschein
Não pergunte sobre raios de sol

Ausnahmen gibts leider keine
Infelizmente não tem nenhuma exceção

In jedem Mann steckt auch immer ein Schwein
Em todo homem sempre encontra-se um porco

Männer sind Säue
Homens são estúpidos

Glaube ihnen nicht ein Wort
Não acredite em uma palavra deles

Sie schwören dir ewige Treue
Eles juram a você fidelidade eterna

Und dann am nächsten Morgen sind sie fort
E na manhã seguinte eles se vão

Yeah yeah yeaaah

Und falls du doch den Fehler machst
E caso você cometa esse erro

Und dir ‘nen Ehemann anlachst 
E arrume um marido

Mutiert dein Rosenkavalier 
Teu nobre cavaleiro transforma-se

Bald nach der Hochzeit auch zum Tier
Numa criatura logo após o casamento

Da zeigt er dann sein wahres Ich
E então ele mostra o seu verdadeiro ‘eu’

Ganz unrasiert und widerlich 
Não-barbeado e abominável

Trinkt Bier, sieht Fern und wird schnell fett 
Bebe cerveja, assiste TV e logo vai engordar

Und rülpst und furzt im Ehebett 
E arrota e flatula no leito nupcial

Dann hast du king kong zum Ehemann
Então tens o King Kong como marido

Drum sag ich dir denk bitte stets daran
Peço-te então que sempre pense nisto

Männer sind Schweine 
Homens são porcos

Traue ihnen nicht, mein Kind
Não confie neles, minha criança

Sie wollen alle nur das Eine
Eles só querem apenas aquilo

Für wahre Liebe sind sie blind
Para o amor verdadeiro eles são cegos.